Presentient
Presentient

Presentient

Prima
Prima

Prima

Mare
Mare

Mare

Casa
Casa

Casa

Https
Https

Https

Mai
Mai

Mai

Piu
Piu

Piu

Amici
Amici

Amici

Del
Del

Del

vita
 vita

vita

đŸ”„ | Latest

Quando: Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkjjkjkkjjjiijkkkkk kkk JGA-SE Este Ă© alguĂ©m 7 de set Ă s 12:27 Querido DiĂĄrio. Ontem a noite fui assistir "It A Coisa 2" vestido de cosplay, atĂ© aĂ­ tudo bem, o problema Ă© que quando o filme acabou jĂĄ tava muito tarde e eu fiquei com medo de ser assaltado no ponto de ĂŽnibus jĂĄ que aquele ponto Ă© famoso por isso. AĂ­ fiquei usando a fantasia pra tentar fazer amizade com os bandidos que quisessem me assaltar jĂĄ que alguns deles gostam desse tipo de coisa de palhaço assassino, sei lĂĄ... O problema Ă© que os ĂŽnibus passaram tudo reto, nenhum parava pra mim. Tive que chamar Uber... Na verdade tive que chamar dois Ubers, o primeiro esqueci de avisar que eu estaria fantasiado e ele deu uma arrancada forte e foi embora quando acenei pra ele O segundo Uber tava meio desconfiado quando foi parar o carro, mas me tratou muito bem no começo. No trajeto o motorista parecia um pouco nervoso. Teve atĂ© um carro que quase bateu nele furando um sinal vermelho, o Uber xingou o cara do outro carro de palhaço, me senti ofendido... Fomos em silĂȘncio sem falar nada um com o outro. Tentei puxar conversa pra deixar o clima mais suave, perguntei se as pessoas que estavam numa foto pendurada no painel eram a famĂ­lia dele, ele colocou a foto no porta luvas e mudou de assunto, ele perguntou se tava calor e se queria que aumentasse o ar, eu disse que sim, que lĂĄ onde eu tava que era muito quente, ele fez o sinal da cruze ficou calado. Ele parecia estar falando alguma coisa bem baixinho, eu nĂŁo tinha conseguido escutar o que era, aĂ­ perguntei o que ele tinha falado, ele disse nĂŁo falou nada, ligou o som do que carro e colocou um louvor tocar. pra fui descer do carro meu balĂŁo Na hora estourou na porta e o Uber deu um grito. Perguntei quanto que tinha ficado a corrida, ele disse que eu nĂŁo precisava pagar, eu insisti, pois era o trabalho dele e ele foi o Ășnico que parou pra mim, coloquei o dinheiro no banco do passageiro, agradeci e fui pra entrar em casa. Ainda colocando a chave na fechadura eu escutava ele falando de dentro do carro: -Vai quebrando, Senhor... Toda maldição e feitiçari... Rapaz simpĂĄtico ele. Um pouco excĂȘntrico, mas simpĂĄtico. CrĂ©ditos: DiĂĄrios de um Rodrigo Pare de preguiça e volte a ler
Quando: Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkjjkjkkjjjiijkkkkk
 kkk
 JGA-SE
 Este é alguém
 7 de set Ă s 12:27
 Querido DiĂĄrio.
 Ontem a noite fui assistir "It A Coisa 2"
 vestido de cosplay, até aí tudo bem, o
 problema Ă© que quando o filme acabou jĂĄ
 tava muito tarde e eu fiquei com medo de ser
 assaltado no ponto de ĂŽnibus jĂĄ que aquele
 ponto Ă© famoso por isso.
 AĂ­ fiquei usando a fantasia pra tentar fazer
 amizade com os bandidos que quisessem
 me assaltar jĂĄ que alguns deles gostam
 desse tipo de coisa de palhaço assassino,
 sei lĂĄ...
 O problema Ă© que os ĂŽnibus passaram tudo
 reto, nenhum parava pra mim. Tive que
 chamar Uber... Na verdade tive que chamar
 dois Ubers, o primeiro esqueci de avisar que
 eu estaria fantasiado e ele deu uma
 arrancada forte e foi embora quando acenei
 pra ele
 O segundo Uber tava meio desconfiado
 quando foi parar o carro, mas me tratou
 muito bem no começo. No trajeto o
 motorista parecia um pouco nervoso. Teve
 até um carro que quase bateu nele furando
 um sinal vermelho, o Uber xingou o cara do
 outro carro de palhaço, me senti ofendido...
 Fomos em silĂȘncio sem falar nada um com o
 outro. Tentei puxar conversa pra deixar o
 clima mais suave, perguntei se as pessoas
 que estavam numa foto pendurada no painel
 eram a famĂ­lia dele, ele colocou a foto no
 porta luvas e mudou de assunto, ele
 perguntou se tava calor e se queria que
 aumentasse o ar, eu disse que sim, que lĂĄ
 onde eu tava que era muito quente, ele fez o
 sinal da cruze ficou calado.
 Ele parecia estar falando alguma coisa bem
 baixinho, eu nĂŁo tinha conseguido escutar o
 que era, aĂ­ perguntei o que ele tinha falado,
 ele disse
 nĂŁo falou nada, ligou o som do
 que
 carro e colocou um louvor
 tocar.
 pra
 fui descer do carro meu balĂŁo
 Na hora
 estourou na porta e o Uber deu um grito.
 Perguntei quanto que tinha ficado a corrida,
 ele disse que eu nĂŁo precisava pagar, eu
 insisti, pois era o trabalho dele e ele foi o
 Ășnico que parou pra mim, coloquei o dinheiro
 no banco do passageiro, agradeci e fui pra
 entrar em casa. Ainda colocando a chave na
 fechadura eu escutava ele falando de dentro
 do carro:
 -Vai quebrando, Senhor... Toda maldição e
 feitiçari...
 Rapaz simpĂĄtico ele. Um pouco excĂȘntrico,
 mas simpĂĄtico.
 Créditos: Diårios de um Rodrigo
Pare de preguiça e volte a ler

Pare de preguiça e volte a ler